sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Anti psicologia



Aprendi bem a lição. Trazer as sombras à tona para as ver à luz do dia. O problema é que nem sempre as sombras se deixam penetrar pela luz do dia e às vezes o dia não tem luz.

Há receitas alternativas que não aprendi mas experimento e até resultam, por exemplo, enterrar bem fundo. Dar-lhes, como às filhozes ou ao coitado do perú um cálice de aguardante, o que está adormecido não nos incomoda. Por favor, não digam a ninguém que sou psicóloga, sempre tive um jeito genuíno para a culinária, trabalhando algumas transposições, a coisa até funciona.

~CC~

2 comentários:

Passagens